Arquivo da tag: retrospectiva

Retrospectiva 2009 – Livros

Eu quero uma casa no campo, onde eu possa plantar meus amigos, meus discos e agora meus livros.

Uma auto-ajuda corporativa e uma “biografia” de um time de futebol. Nenhum vale uma pipoca molhada: (Leituras)

Ah… como era safadinha, essa nazista! (Leituras)

O que uma HQ publicada em folhetim tem a ver com um dos maiores clássicos da literatura francesa e mundial? Tudo: (Gemma Bovery)

Os marcianos não são verdinhos: (Distopias científicas)

Benjamin Button o caramba! A melhor história de trás pra frente é de Sean O’Faolain: (De trás pra frente)

O velho alemão tinha razão, já dizia Marshall Berman: (Tudo que é sólido desmancha no ar)

Ah… a adolescência e seus bailes! (Seu primeiro baile)

Aristocracia + Burguesia = Orgulho e Preconceito: (Uma verdade universalmente conhecida)

Que Dan Brown o que! O rei do romance de mistério é o Mion! (O Código Da Vinte)

Como sofreu, a pobre Tess… mas o romance é o máximo: (E o presidente dos imortais terminara seu jogo)

Pra quem perdeu, agora só no ano que vem: (Festa do Livro da USP)

Anúncios

Retrospectiva 2009 – Música

Depois dos filmes, os discos. Puxa… disco é algo por demais antigo…

Um norueguês, uma russo-americana e a melhor balada romantico-ironico-erótica do ano: (Hell, no!)

A melhor banda de rock instrumental brasileira… mas, quantas existem mesmo? (Macaco Bong)

A música era boa. E as letras, políticas: (Os políticos anos 80)

Uma banda experimental de anti-jazz quadridimensional (que porra é essa???), tá… mas, dá pra ouvir? Dá: (Super Simetria)

O filme é bom. Mas a música, poderosa! (Paper Planes)

A grande voz do pequeno pardal: (La môme Piaf)

Nós somos robôs, não somos? (We are the robots)

Nós não somos robôs. Somos? (We are not the robots)

Voz de pardal. Coração de leão – a rima funciona em espanhol: (Mercedes Sosa)

Jazz vocal estilo anos 30 em 2009. Palhaçada, né? Nem tanto: (Vanguarda Retrô-Futurista)

Corais, corais e mais corais: (De todas as tribos, povos e raças)

Não dá tempo de ouvir tudo isso: (1001 discos para ouvir antes de morrer)

Irlandês é tudo bebum, mas faz boa música: (Uísque na garrafa)

Classic Rock não existe. Mas aqui tem o melhor arquivo de shows de classic rock: (Shows, shows e mais shows)

De quando ainda havia esperança política: (Falando sobre uma revolução)

Natal. De verdade, não essa patifaria que aparece na tevê: (Seus)

Natal. Com música, meditação e oração, não com shopping, compras e hipocrisia: (Carol Service)

Retrospectiva 2009 – Filmes

Com o período de festas de fim de ano, o ritmo de novas postagens diminui. Mas como o período é apropriado para fazer um balanço sobre o que pintou neste espaço desde sua inauguração, em junho, vamos lá:

Um filme piegas sobre cachorrinhos. Mas, atire a primeira pedra quem não deu nem uma choradinha: (Marie e Eu)

Um filme poderoso sobre… o que mesmo? Amor, superação e otimismo??? Sem chance: (Paper Planes)

Ah… como esses europeus são deprimidos: (Polaroids Européias)

Benjamin Button? Já vi essa história antes: (De trás pra frente)

Lembra como o Indie era legal? Como faz tanto tempo isso: (Autoparódia)

Que a força (e toda a ideologia moral cristã ocidental) esteja contigo: (Mitologia Georgelucana)

Vampiros bonzinhos e castos, como  bons mórmons: (Literatura ruim é melhor que literatura nenhuma?)

Categorias como “clipping” e “poemas” não terão retrospectiva. Clippings se tratam, em geral, de notícias, que perdem a graça após muito tempo. Poemas continuarão a ser publicados mesmo neste mês de “quase férias”.