Macaco Bong

Viva o rock cuiabano.

E não estou falando do Vanguart, banda de folk-rock-pop que tomou de assalto as rádios moderninhas de São Paulo. Estou falando do Macaco Bong, uma banda insólita de rock instrumental. Eu estava zapeando pelos canais de tv por aí e topei com “Shift”, uma canção que começou com uma levada quase thrash metal circa 1980’s, porém com uma varição rítimica totalmente incomum pelo que se esperaria do início da canção.

Ao pesquisar sobre a banda e ao ouvir outras de suas canções percebi que seu som transita entre o rock mais visceral, jazz, experimentalismo e rock progressivo, só que sem cair na chatice pseudo-intelectual que muitas vezes acompanha esse tipo de experimentalismo sonoro.

MacacoBong1_fotoOtavioSousa

O mais legal é que o Macaco Bong disponibiliza, talvez por um tempo determinado, seu álbum de estréia para download gratuito na internet. Para baixá-lo basta acessar o site Álbum Virtual da gravadora Trama, registrar-se no site e baixar o álbum, vídeo clips e fotos. Dá para baixar também o novo álbum do Ed Mota, da banda (que ainda não ouvi) Móveis Coloniais de Acaju (????) e da pentelhice sem tamanho do Cansei de Ser Sexy (quando será que eles irão se cansar de serem chatos?).

Eis mais uma amostra da potência sonora do Macaco Bong, a (politicamente incorreta – embora não contenha letra) “Black’s Fucks”.

Divirtam-se. Eu, pelo menos,  me diverti muito com essa descoberta.

Anúncios

4 Respostas para “Macaco Bong

  1. A safra brasileira é excelente. Há vários outros nomes:

    – Porcas Borboletas (Uberlândia) e suas ironias engraçadinhas, reinventando a tal da “Vanguarda Paulistana”.

    – Pública (Porto Alegre) inspirada no brit-pop dos 80, levando adiante com a presença de um pianinho esperto.

    – Madame Saatan (Belém) metal extremamente criativo, a voz da Sammliz dá charme ao som.

    tem ainda Los Porongas (Rio Branco), Charme Chulo (Curitiba), Supercordas (Rio de Janeiro), Superguidis (Guaíba)…

  2. Raciocínio correto. Por que ainda insistem com essas coisas ultrapassadas?? Acomodação pelo que é famoso, chega a dar vontade de sair dando tapa por aí pra ver se esse povinho acorda, hehe

  3. Pingback: Retrospectiva 2009 – Música « Por quem os sinos dobram-blog de Fabio M

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s