Tudo que é sólido desmancha no ar

Estou fazendo um novo curso de teoria literária na minha quase interminável faculdade de letras que tem como mote as relações entre o modernismo, vanguardas e a tradição.

8880_500 (capa antiga da obra)

Uma das leituras obrigatórias é o quase mítico livro do crítico marxista Marshall Berman, “Tudo que é sólido desmancha no ar”, que trata do tema da modernidade, modernização e modernismo. Enfim… obrigatório mesmo é a introdução do livro (para o curso – diga-se), mas ele é de leitura deliciosa e fluente. E por acaso, ao navegar pela blogosfera, descobri esse post sobre a experiência moderna de se comprar e ler um livro:

“Tudo que é sólido desmancha no ar

Às teias estava a poltrona, hein? Até que resolvi, pela 40ª vez, sentar-me novamente a ela.

Bem, contarei, hoje uma anedota. Aconteceu comigo mesmo, e com meus amigos que me acompanhavam na jornada.
Estava eu feliz, dinheiro finalmente cai na conta. O que fazer? A mesma besteira consumista do mês passado? Mas, claro que sim. Agora, com um pouco de raciocínio lógico. Quer gastar em papéis? Vá ao sebo.
Fui até a rua da Fnac, Pinheiros, e passei por todos os sebos de lá. Perguntava, Tem Tudo que é sólido desmancha no ar? E tive direito a dois tipos de respostas, Não, está em falta, muita gente procura por ele; Sim, tenho, mas não o encontro. Perfeito. Tive de me redimir às grandes lojas de livros. Na Livraria Cultura, online, eu encontrava o livro por R$27,00. Na Fnac, eu só o teria se morasse no Morumbi.
Passou-se um dia, e me encontro aqui em frente ao computador sem muita paciência para as coisas que realmente deveria fazer (sem ressentimentos). No melhor pernambucanês, estava bulindo na internet e, pausa. Honestamente, eu tenho muito para fazer, mas não sei bem o que acontece que só funciono sob pressão, mal de jornalista, tudo há de ter deadline. Nesses momentos, sinto dó de mim mesma. Quantos amigos trabalham pela manhã, estudam à tarde comigo, e conseguem acompanhar os textos? Enquanto, eu, aqui, tenho a manhã livre, a noite também, e fico perambulando pela internet procurando por coisas supérfluas. Bem, talvez eu deva, agora, agradecer por essa minha falta de vontade. Voltando à navegação pela internet. Encontrei o livro em arquivo de pdf. É isso. Um texto todo de enfeites para dizer que encontrei o livro de Marshall Berman pela internet e DE GRAÇA. Agora, só me resta salvá-lo e imprimi-lo.
Pergunte-me, porém, se estou satisfeita? Não muito. Gosto de passar o cartão na maquininha e correr o risco de não ser aceita. Nem tanto. O livro foi reimpresso pela Companhia das Letras, dona do melhor perfume para papéis já inventado.
MAS, o que uma boa moça não faz por coisas de graça?

Interessou pelo livro?, vai aí o link. Divirta-se

solido(capa atual)

Eis os novos caminhos da experiência da leitura – a desreificação do objeto literário, saíndo do fetiche da mercadoria e migrando pra virtualização do livro.

Copiado do blog Sentada na Poltrona.

Anúncios

3 Respostas para “Tudo que é sólido desmancha no ar

  1. Pô.. toda vez que tento baixar algum arquivo nesse site “scribd” eu sempre me fodo.. nunca consigo concluir a porra. Já é o terceiro documento que tento baixar de lá e nada. Que droga!
    Fiquei curioso… vou ver se acho por outras fontes virtuais.
    Valeu pela dica!

  2. Fabio Martelozzo Mendes

    Existe uma outra fonte onde esse livro está hospedado: http://www.letrasuspdownloads.wordpress.com

    Mas eu sempre baixo coisa do Scribd numa boa… Tu deve ser é azarado mesmo.

  3. Pingback: Retrospectiva 2009 – Livros « Por quem os sinos dobram-blog de Fabio M

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s