Arquivo da tag: feminismo

Mulheres oferecem serviço doméstico erótico na Espanha

Depois do post copiado do blog Aquela Déborah sobre um anúncio de emprego procurando uma empregada-puta, eis que topo com esta notícia:

Mulheres oferecem serviço doméstico erótico na Espanha

28 de julho de 2009 • 13h53 • atualizado às 14h23
Mulheres fazem serviço doméstico com pouca ou sem nenhuma roupa na Espanha

Mulheres fazem serviço doméstico com pouca ou sem nenhuma roupa na Espanha
28 de julho de 2009
BBC Brasil

Anelise Infante

Da BBC Brasil

A crise econômica global pode estar ajudando a impulsionar uma nova modalidade de trabalho na Espanha, os serviços domésticos eróticos, que no país ganharam o nome de porno-chachas.

O trabalho é uma mistura de serviços de limpeza, cozinha, lavar e passar com atividades eróticas. No último mês foram oferecidos nos jornais e na internet mais de 750 mil anúncios de empregadas que oferecem o serviço.

Apenas na última sexta-feira, 3.360 anúncios ofereciam propostas como “gostaria de conhecer moça que goste de se exibir enquanto realiza tarefas domésticas. Pago por hora”.

Ofertas como esta chamaram a atenção de especialistas em atividades relacionadas com a prostituição, como a ONG Amunod, que trabalha com projetos de reintegração social de prostitutas.

“Nunca vimos uma coisa assim. Estão inserindo ofertas de trabalho encobertas como serviço doméstico que incitam à prostituição. Há gente se aproveitando das pessoas necessitadas por causa da crise”, disse à BBC Brasil a presidente da ONG, Teresa López. A Espanha é um dos países mais afetados pela crise econômica mundial, e a taxa de desemprego no país chega perto de 20%.

Restante aqui.

 

Anúncios

Feminismo: Liberalidade ou resistência?

Cáspita… pela terceira semana consecutiva o que vi de interessante na blogsofera gira no tema do feminismo! Desta vez pincei um texto do Gravataí Merengue, que é um blog que costumo ler mas que não faz necessariamente minha cabeça. Acho um pouco reaça demais pro meu gosto, embora tenha seus bons momentos. Este é um deles.

“FEMINISMO: LIBERALIDADE OU RESISTÊNCIA?

Hoje em dia, o feminismo é mais ou menos como aqueles jogos de RPG: há um sem-número de teses e dogmas e, para falar a respeito, é preciso invocar uma “linha”, da qual sairão doutrinas variadas e assim por diante. Obviamente, não sigo linha alguma e vou adiante, dividindo-o em duas categorias: a liberalidade e a resistência.

Se quisesse propor um debate sacana, falaria em “liberdade” e “castração”, usando a semântica em meu favor (sim, sou partidário da liberalidade). Mas não seria honesto. Parece-me adequado dividir dessa forma: de um lado, estão as feministas que apostam na liberalidade como forma de desafio à opressão e de outro, aquelas defensoras da resistência.”

Continua aqui.

Quanto vale ou é por quilo?

Esse texto eu copiei do blog Aquela Déborah e serve para complementar o texto anterior postado aqui.

“Estou pasma. O “Metrô News” distribuído diariamente aos passageiros de SP publicou uma vaga de emprego absurda:
Imagem01
Sim, um homem busca por uma empregada-puta por R$ 1.395,00 trabalhando de segunda a sexta, que seja “liberal e faça massagens relaxantes” e com direito a carteira assinada!
Não dão condições a uma mulher concorrer ao mercado de trabalho com um salário igualitário, detonam a auto-estima dela através da mídia e oferecem empregos sexuais. É claro que surgirão muitas mulheres desesperadas para essa vaga de emprego.”

Continua aqui.

As feministas e as domésticas

Excelente curto texto que pesquei do blog Liberal, Libertário, Libertino.

As Feministas e As Domésticas

É impossível estudar o trabalho doméstico sem considerar também que a grande maioria dessas trabalhadoras são mulheres. E o grande ponto cego do feminismo latino-americano talvez seja justamente sua relação com as empregadas domésticas.

 Manual da Empregada Doméstica

Graças a uma divisão de trabalho ainda muito machista, a liberação da mulheres de classe média muitas vezes se deu graças a uma maior disponibilidade de mão de obra barata (leia-se mulheres pobres) que as substituísse nas tarefas domésticas.

Continua aqui.